Direção criativa

Reinaldo Lourenço

Styling

George Krakowiak

Maquiagem

Fabiana Gomes

Trilha

Max Blum

Diretor de desfile

Augusto Mariotti

Cabelo

Studio W por Ricardo Rodrigues

“Folclore, campos de trigo, ruas e contrastes” são as quatro dicas que Reinaldo Lourenço lançou na correria dos detalhes finais de make e cabelo. E é isso. A coleção nasceu de mais uma viagem de inspiração que o estilista tem feito para criar suas peças. Dessa vez, pra Suécia. O que vimos na passarela foi um mix de despojamento urbano com toques folclóricos que criaram uma forte marca pelo gosto de cores primárias contrastadas, algumas com cara de uniforme camponês, festa tradicional com ar moderninho. E muitas listras em crash/contraposição de estampas de flores + padronagens nórdicas.

O uso das listras vem em textura dos plissados e sobreposições de materiais em faixas fininhas que contornam o corpo. O que criou esse efeito foram as fitas em cobre e veludo aplicadas sobre o tule ou então tricot canelado nas golas rolês. Em tempos de paixão pelas saias plissadas Reinaldo foi longe e trabalhou essa imagem em looks inteiros.

Os acessórios da Camila Klein, que trabalhou lado a lado com Reinaldo Lourenço, trouxeram uma estética industrial – memória de maquinários e folhas de cobre ao desfile. “Ele trouxe a ideia, eu materializei, foi um trabalho a quatro mãos”, contou Camila..

Ainda na estética do contraste, laços, mangas bufantes e tecidos fluidos se opõem à alfaiataria de algumas peças. Ou então em looks super românticos, o styling do George Krakowiak joga uma jaqueta bomber por cima de tudo, dando aquele ar easy chic das suecas de Estocolmo.

Fonte: FFW

Leave A Comment

Your email address will not be published.